Em cena: estreias da semana

Os filmes que tiveram suas histórias contadas, primeiramente, em livros, não param de chegar às telonas e nesta quinta-feira (16) tem novidades!

A dica é aproveitar para reunir toda a família e pegar aquele cineminha, já que os longas em cartaz apresentam histórias que prometem emocionar todo o público.

Veja só:

Um homem chamado Ove


Entre as estreias desta semana, Um homem chamado Ove certamente será uma das produções cinematográficas que eu irei assistir ainda este ano – até anotei o título na minha listinha “Filmes para assistir em 2017”. O longa é uma adaptação do livro homônimo, escrito por Fredrik Backman, que é um verdadeiro sucesso de vendas na Suécia. A produção para as telonas concorre ao Oscar deste ano nas categoriais de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Maquiagem.

Ove é um senhor mal-humorado de 59 anos que leva uma vida totalmente amargurada. Aposentado, ele se divide entre sua rotina monótona e as visitas que faz ao túmulo de sua esposa. Mas quando ele finalmente se entrega às tendências suicidas e desiste de viver, novos vizinhos se mudam para a casa da frente e fazem surgir uma amizade inesperada. A história é uma mistura drama e comédia e mostra que o amor e a bondade podem surgir de onde menos se espera.

Lion – Uma jornada para casa

O segundo filme da lista também é uma história imperdível! O longa seria uma bela história de ficção, mas inacreditavelmente é baseada em fatos reais, sendo adaptada do livro homônimo, escrito por Saroo Brierly, que também assina o roteiro do filme.

Durante uma viagem, Saroo, com apenas cinco anos, se perde do irmão mais velho após dormir em uma estação de trem. Ao despertar, ele se vê sozinho e não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, o pequeno garoto entra no vagão, que atravessa a Índia. Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano.

Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os pais adotivos lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o surgimento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga, nas imagens de satélite, os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade. Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.

A produção cinematográfica concorre a seis categorias do Oscar, incluindo de Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante para Dev Patel, que dá vida ao personagem principal na vida adulta e Melhor Atriz Coadjuvante para Nicole Kidman, que faz a mãe adotiva do garoto.

Inacreditável, não é mesmo?

 

Mineiro, jornalista, escorpiano, leitor de boas histórias, amante de práticas saudáveis, apaixonado pela natureza e por boas vibrações.

Deixe uma resposta