Gilmore Girls Book Tag

Atenção para o momento histórico: o Além da Capa está prestes a responder a primeira TAG da sua vida virtual! (palmas)

A maioria de vocês sabe que eu adoro Gilmore Girls (embora, confesso, não tenha visto o revival ainda, acreditam?). E muitos de nós, leitores vorazes, nos identificamos bastante com a Rory, não é mesmo?! Afinal, ela vive carregando livros por aí e cita 400 (!) obras ao longo de todas as temporadas da série – fiz até um post sobre isso.

Gosto tanto do seriado que a música de abertura tocou no meu casamento. ❤

Por isso, a primeira TAG literária do Além da Capa não poderia ser outra, né?! Ela consiste em escolher um livro para cada descrição dos personagens da série. E desde que a vi no canal da Natasha, o Redemunhando, fiquei com vontade de responder (mesmo achando difícil haha). Vamos às questões?

1) Lorelai: um personagem espirituoso ou com humor sarcástico.
Bom, quando se trata de sarcasmo, logo me vem à cabeça o Lemony Snicket, autor de Desventuras em Série. Apesar de eu só ter lido o primeiro volume, Mau Começo, a ironia e o sarcasmo são tão presentes na narração que fica até difícil saber quando ele está falando sério. Masss eu vejo muito a Lorelai como uma pessoa leve, engraçada e, ao mesmo tempo, dramática. Nesse ponto, ela se assemelha muito à Mia Thermopolis, do Diário da Princesa. Como eu me divirto com a Mia! Não é à toa que eu tenho os 11 volumes da série, que está logo ali disputando com Harry Potter o primeiro lugar no meu coração.
2) Rory: Seu clássico favorito.
Essa foi difícil. Fiquei entre O Sol é para todos e Vidas Secas, mas o romance de Graciliano Ramos venceu. A obra retrata a vida de uma família de retirantes sertanejos obrigada a se deslocar de tempos em tempos para áreas menos castigadas pela seca. A narrativa do livro é genial e faz com que a gente, de fato, entenda – e até sinta – como os personagens estão vivendo. Eu me apeguei a todos eles, principalmente à cadela Baleia, que protagoniza um dos momentos mais sensíveis e tristes da história.
3) Luke: Um livro que você ama secretamente mas tem medo de admitir.
Em primeiro lugar, eu não tenho medo de admitir gostar de nenhum livro! Mas para não deixar a categoria em branco, resolvi colocar os últimos representantes de Young Adult que li, porque sei que algumas pessoas consideram as obras desse gênero sem conteúdo ou sem profundidade. No entanto, eu amei Meu Romeu e Minha Julieta, que são romances juvenis com uma pegada meio hot, picante. E, embora o protagonista Ethan Holt seja um cara problemático, ele é ma-ra-vi-lho-so, por isso é o meu mais recente crush literário. Beijo, me liga.
4) Lane: Um personagem musical.

Como não lembrar de America Singer? A protagonista da série A Seleção é membro de uma casta pobre da sociedade, da qual fazem parte artistas de um modo geral, como músicos, dançarinos e pintores. A jovem ruiva trabalha como cantora para ajudar a família e acaba sendo selecionada para competir pelo amor do príncipe Maxon e, consequentemente, pela coroa. Já deu para perceber que eu gosto de histórias de princesa, né?!

5) Dean: Seu primeiro amor literário – livro ou personagem.
Eu não lembro do primeiro personagem literário que amei, mas lembro dos autores: Pedro Bandeira e Monteiro Lobato. Escolhi Memórias da Emília porque tenho uma recordação muito clara de, em um dia agradável, estar lendo esse livro deitada na minha cama ainda quando criança. A boneca esperta e falante é a minha personagem favorita do Sítio do Pica Pau Amarelo e as aventuras narradas nessa obra são fascinantes!
6) Sookie: Um livro que você devorou.
Já falei para os quatro cantos que amei Quarto! O livro é narrado por Jack, um menino de 5 anos que nunca saiu do quarto onde ele e a mãe vivem, por isso acredita que o mundo todo se resume ao que existe dentro daquelas quatro paredes. A mãe foi raptada pelo “Velho Nick”, que sempre aparece para visitá-la, momentos em que a criança precisa se esconder dentro do armário. O livro é triste e pesado, mas Jack é sensível e encantador. Essa foi a minha melhor leitura do ano passado. A obra deu origem ao filme O quarto de Jack, que rendeu à Brie Larson o Oscar de Melhor Atriz.
7) Jess: Um livro que você ama, mas que muita gente odeia.

É mais fácil achar um livro que eu odeio e todo mundo ama, como Cinquenta Tons de Cinza! haha Eu, sinceramente, não pensei em nada para essa categoria, então vou adaptá-la: O Nome da Morte é um livro que eu amo e acredito que pouca gente conhece. Trata-se da história real de um matador de aluguel que, durante 35 anos de “profissão”, assassinou mais de 500 pessoas, cujos nomes estão todos anotados em um caderno com a capa do Pato Donald. Mais do que uma história brilhante, é um trabalho brilhante do jornalista que o escreveu: Klester Cavalcanti. Recomendo!
8) Miss Patty: Um livro que foi arruinado pelo hype.

Embora esse livro seja um clássico e tenha sido publicado originalmente em 1954, Menina Má voltou a ficar muito famoso por aqui ano passado, quando a DarkSide lançou essa edição maravilhosa, de capa dura e tudo. Mas quando eu abri a obra, que decepção! O livro nos apresenta Rhoda, uma criança de rostinho angelical que, na verdade, tem atitudes muito malvadas, como o título sugere. No entanto, o que eu pensava ser ser um suspense ou terror se revelou uma narrativa arrastada e cansativa. A obra dá muito mais ênfase às reflexões da mãe, a mais ingênua do mundo, do que às ações maléficas da menina. Fiquei frustrada. Não sei se criei expectativa demais ou se o livro não é tudo isso mesmo… fica aí o questionamento.

9) Emily Gilmore: Um livro caro.

Esse livro é tão caro que eu nem comprei haha. Na verdade, a última vez que vi na livraria estava custando em torno de 70 reais, mas eu sempre compro livros em promoção e raramente pago muito por eles. Mas uma amiga me emprestou e eu amei! Histórias de ninar para garotas rebeldes apresenta 100 breves relatos da vida de grandes mulheres do mundo todo, que se destacaram nas mais diversas áreas. As ilustrações são lindas e as histórias espetaculares, por isso eu ainda quero agregá-lo à minha estante. Portanto, você aí que quer me presentear, fica a dica!
10) Paris: Um personagem tenso, ansioso.

Uma personagem tensa do começo ao fim: Malorie, de Caixa de pássaros. Ela é uma jovem que descobre estar grávida em meio a uma epidemia que acomete o mundo todo. Aparentemente, ao ver alguma coisa, as pessoas tiram a própria vida de forma brutal. Os jornais noticiam mortes e mais mortes todos os dias, mas ninguém sabe o que está causando esses suicídios em massa. Obviamente, os sobreviventes vivem com medo, mas o pior é que eles não podem nem mesmo abrir os olhos. Assim como a protagonista, o livro é bastante tenso e consegue prender a atenção do leitor. Mas tá aí mais um final decepcionante. Uma pena.


E aí, gostaram?! Se quiserem responder, fiquem à vontade 😉

Taurina, jornalista, casada com o Xu e mãe de um poodle preto chamado Bruce (Wayne). Poderia viver eternamente de doces e livros.

3 Comment

  1. Que máximo essa TAG, não conhecia! Quero muito ler o Diário da Princesa. Será que vou conseguir, sempre fico com medo quando já vi os filmes.

Deixe uma resposta