Holocausto brasileiro – Daniela Arbex

Barbacena, em Minas Gerais, foi palco de um dos episódios mais curiosos e desumanos da história do Brasil. Em 1903, foi fundado na cidade um hospício conhecido como Hospital Colônia, onde, durante 80 anos, milhares de pacientes viveram em situações precárias, sendo torturados e até mesmo mortos. Na época, muitas pessoas se referiam ao local como “inferno”; um psiquatra italiano o comparou a um campo de concentração nazista, tamanhas eram as crueldades cometidas dentro dos muros da instituição.

Entretanto, o que aconteceu na cidade mineira ainda é pouco conhecido e divulgado. Eu mesmo só fiquei sabendo desses fatos há pouco tempo, quando li o livro Holocausto brasileiro, escrito pela jornalista Daniela Arbex.

A história real, ao mesmo tempo que impressiona, incomoda. A autora afirmou em entrevistas para diferentes meios de comunicação que 70% dos pacientes eram enviados ao Hospital Colônia apenas por serem considerados “loucos” pelos próprios familiares e pela sociedade, sem ter ao menos algum diagnóstico que realmente comprovasse isso. Entre os internados, haviam pessoas muito tímidas ou que sofriam de depressão, pessoas com epilepsia, prostitutas e tantos outros “indesejados” pelos padrões de comportamento social e moral da época.

13214691
Hospício chegou a ter 5.000 pessoas ao mesmo tempo, mas tinha capacidade apenas para 200 pacientes; cerca de 16 pessoas morriam todos os dias. (Foto: Luiz Alfredo/Revista O Cruzeiro)

A busca de Daniela pelas informações sobre o hospital em Barbacena teve início com uma série de reportagens para um jornal de Minas, em 2011; dois anos depois a história ganhou as páginas de um livro e, logo em seguida, foram iniciadas as gravações do documentário “Holocausto brasileiro”, baseado na publicação.

Na obra, pacientes, funcionários, familiares e jornalistas que estiveram envolvidos com o Colônia relatam os fatos que marcaram a história do hospital. Produzido pela HBO, o documentário foi lançado no dia 20 de novembro no canal pago Max e já está disponível no YouTube:

Sobre o livro

Li o livro há algum tempo e, na ocasião, fiz um post no Instagram sobre a obra, que agora compartilho com vocês:

Conhecer a história do nosso país foi algo que sempre me fascinou, porém, boa parte dos fatos que fazem parte da construção do nosso Brasil não são relatados pelos livros didáticos nas escolas ou não são tratados com o merecido destaque pela mídia.

Quando bati os olhos no livro Holocausto brasileiro nem sequer imaginava o que eu leria nas mais de 250 páginas da publicação e, por vezes, achei que a história fosse algum tipo de complemento da crueldade nazista em território brasileiro. Mas, apesar dos fatos serem tão semelhantes e desumanos aos vivenciados pelas vítimas do holocausto na Alemanha, o livro-reportagem narra outro drama. Holocausto Brasileiro dá vida e voz aos pacientes e funcionários que fizeram parte de uma grande tragédia de tortura e insensibilidade vivida por décadas dentro dos muros do Hospital Colônia, responsável pela morte de mais de 60 mil pacientes e pelo sofrimento de tantos outros rotulados por como loucos.

A jornalista e autora do livro, Daniela Arbex, além de retratar fatos semelhantes aos vivenciados pelas vítimas dos campos de concentração nazista, permite que a história da loucura do Brasil não fique no esquecimento.

Se interessou pela história? Após ler o livro e assistir o documentário, compartilhe sua experiência com a gente!

Mineiro, jornalista, escorpiano, leitor de boas histórias, amante de práticas saudáveis, apaixonado pela natureza e por boas vibrações.

17 Comment

  1. Gabriel Cabral quero ler esse tbm!

    1. esse livro é maravilhoso, xu, acabei de ler!

    2. Siiim, vale muito a pena, Ju! E tem o doc pra ver depois 😉

  2. Tenho, é sensacional! A história e as fotos são bem chocantes!

    1. Fica a dica para o amigo secreto

    2. Ganhei outro, Kemi! Esse não tinha colocado na lista rs

    3. Se quiser eu te empresto, porque tenho ele 🙂

  3. Um dos melhores livros que eu li.

  4. Excelente recomendação. Entrou pra lista de futuras leituras.

    1. Oi, João.
      Que bom que gostou! O “Holocausto brasileiro” realmente é uma boa história que merece ser lida e compartilhada.

  5. Oi, Bruno! Descobri hoje o blog de vcs, hehe.^^
    Comprei esse livro este ano e gostei bastante, mas tinha esquecido do documentário! Vou assistir agorinha! 🙂
    Desde que comecei a me interessar por “urbex”, os hospícios e hospitais para tuberculosos também passaram a atrair minha atenção. Fico curiosa para saber mais sobre a história dos que existiram em São José. Inclusive aquele complexo de construções por onde a gente passa todo dia (Univap/Poliedro) tem cara de ter sido usado como esse tipo de hospital antigamente, será que não?

    1. Oi, Kemi!
      Eu também tenha muita curiosidade para saber mais sobre a história dos hospícios e hospitais para tuberculosos de São José. E o prédio velho da Univap realmente para um hospital. Eu e a Thaís já tentamos imaginar qual era a finalidade do prédio que hoje está fechado. 🙂

      Volte mais vezes ao Além da Capa!

Deixe uma resposta