Jantar secreto – Raphael Montes

Raphael Montes é um dos meus autores favoritos, portanto eu – e milhares de outros leitores – estávamos ansiosos pelo lançamento do seu mais novo livro: Jantar Secreto. O melhor de tudo foi ganhá-lo de presente de aniversário!

Antes de começar a falar sobre a obra, saibam que vou seguir à risca uma das regras de quem participa dos jantares secretos: “Não é permitido falar sobre o jantar”. Portanto, esse texto está livre de spoilers, afinal, não quero tirar o tempero da história.

Em Jantar Secreto, Raphael apresenta ao leitor a história de quatro amigos que saíram de uma cidadezinha do interior do Paraná com destino ao Rio de Janeiro, onde fazem faculdade. Apesar de compartilharem o mesmo sonho, eles apresentam traços de personalidades diferentes, que serão acentuados nas páginas do livro, sendo motivo de briga entre os jovens.

Os personagens centrais da obra são bem construídos. Dante, gay assumido, é formado em administração de empresas e trabalha em uma livraria na capital carioca; Leitão, um obeso, é viciado em tecnologia, largou os estudos pouco tempo depois de entrar na faculdade e convive com diversos dramas pessoais; Miguel, recém-formado em medicina, faz residência em um hospital; e Hugo, o mais rebelde da turma, é um machista aspirante à chef de cozinha. No decorrer da história, ainda aparecem outros personagens, que também acabam se tornando protagonistas da ação.

Logo no início, Jantar Secreto traz uma confissão que serve de estímulo à leitura, já que o leitor, certamente, terá curiosidade em saber do que se trata – mas que só vai descobrir, de fato, no final do livro. Nas páginas seguintes, Raphael conta mais uma história macabra, cheia de reviravoltas e destinada, quase que exclusivamente, aos leitores que têm estômago de ferro, pois o autor não poupa detalhes ao narrar algumas atrocidades.

A história de Jantar Secreto se passa em 2016, em meio a um Brasil em crise, e relata as frustrações dos quatro jovens, que, depois de formados (menos Leitão), não têm o emprego dos sonhos, vivem com pouco dinheiro no bolso e estão cheios de frustrações profissionais.

Um contratempo com o pagamento do aluguel do apartamento que dividem no Rio de Janeiro faz com que os jovens adquiram uma dívida de pouco mais de R$ 25 mil, levando-os a entrar no ramo lucrativo dos jantares secretos. O jantar serve uma iguaria especial: carne humana (acho que isso já não é segredo pra ninguém, né?! A própria Folha de S. Paulo publicou uma matéria falando sobre o canibalismo no livro).

Devido ao dinheiro fácil, os amigos decidem continuar no negócio, mas as coisas acabam saindo fora de controle e levando os jovens a caminhos inimagináveis.

Veja o booktrailer:

A linguagem é clara e objetiva. A cada capítulo são apresentadas novas informações – chocantes, por sinal -, o que contribui para prender a atenção do leitor do começo ao fim, característica presente, também, nos outros livros escritos por Montes.

A história é narrada por Dante; porém, um dos capítulos é uma conversa dos quatro amigos em um grupo de WhatsApp. Além disso, a narrativa conta com cartas escritas por Leitão, que ajudam a construir o personagem.

Jantar Secreto ganha pontos positivos ao apresentar personagens que podem ser facilmente identificados pelos leitores e por ser repleto de referências ao mundo atual, como a crise econômica do Brasil e as dificuldades em entrar no mercado de trabalho.

Contudo, a publicação tem uma boa dose de sarcasmo, bullying e, em certas partes, chega a ser politicamente incorreta, o que pode dividir opiniões entre os leitores.

Em um balanço geral, eu ainda considero Dias Perfeitos o melhor livro escrito por Raphael, pois apresenta uma história plausível de acontecer – o que, em Jantar Secreto, é mais difícil de imaginar, apesar de não ser nada impossível.


A publicação reafirma o sucesso do jovem e promissor escritor Raphael Montes. Como fã de carteirinha do autor, recomendo o livro aos meus conhecidos e é um presente garantido aos meus amigos próximos.

Ah… a lateral das páginas do livro é toda colorida de vermelho, o que faz jus a história apresentada em Jantar Secreto.

Mineiro, jornalista, escorpiano, leitor de boas histórias, amante de práticas saudáveis, apaixonado pela natureza e por boas vibrações.

2 Comment

  1. Menino! Tá todo mundo falando desse livro. O final chocante tá atormentando meus amigos hahahahahah Até eu, que não sou fã de livros de suspense/terror. etc, fiquei curiosa para ler. Todo (e mais) sucesso ao Raphael!
    beijos, Bruno
    whoosthatgirrl.blogspot.com

  2. Olá, Renata!
    Jantar Secreto é um bom livro e a leitura é envolvente.
    Espero que você também leia a história e aguardo seus comentários sobre o livro.
    Um beijão pra você! :*

Deixe uma resposta