Em cena: luz, câmera… adaptAção!

Nesta semana, mais quatro filmes, que têm suas histórias contadas em livros, chegaram aos cinemas brasileiros!

Entre as opções, estão a história de lealdade de um cachorro, o protagonista do longa, e mais um longa de uma famosa franquia de ação e aventura. Há, ainda, dois filmes baseados em fatos reais, que trazem às telonas questões polêmicas, além de apresentarem boas histórias que prometem levar o público à reflexão sobre os temas abordados.

Quatro vidas de um cachorro

O primeiro filme da nossa lista, Quatro vidas de um cachorro, uma das estreias mais comentadas e esperadas da semana, narra uma história de amor e cumplicidade. O longa é baseado no best seller homônimo, escrito por W. Bruce Camerom, publicado em 2010 e que por 49 semanas apareceu na lista de livros mais lidos do jornal New York Times.

O roteiro é sobre um cachorro que morre e reencarna várias vezes na Terra. Embora encontre novas pessoas e viva muitas aventuras ao longo de suas vidas, ele tem o sonho de se reencontrar com Ethan, seu primeiro dono, maior amigo e o grande amor de sua vida.

O filme tem sido alvo de uma polêmica nas últimas semanas. Um vídeo publicado na internet mostra um pastor alemão sendo supostamente forçado a entrar na água para reproduzir uma cena em que o cachorro salva um jovem do afogamento. A PETA, organização protetora dos animais, fez uma denúncia de maus tratos e pediu boicote ao longa.

Mesmo com as acusações, o filme promete agradar o público, já que a história do livro é adorável. A Thaís já leu a obra e segunda-feira traz uma resenha fresquinha para vocês!

Nojoom, 10 anos, divorciada 

O filme é bastante polêmico e aborda uma questão cultural e social que envolve as garotas do Iêmen, país localizado na península Arábica. O longa retrata a história de Nojoom Ali, uma menina iemenita que foi forçada a se casar aos 10 anos, contra a vontade dela, com um homem 20 anos mais velho.

Após o casamento, a garota é agredida e estuprada pelo marido e, devido a esses acontecimentos, Nojoom pede o divórcio. Entretanto, nenhuma lei no Iêmen proíbe o matrimônio infantil, além dos costumes locais permitirem que o marido tenha total liberdade sobre o corpo da esposa. Diante dessa situação, os tribunais do país se veem envolvidos em um dilema religioso e moral.

O roteiro foi baseado no livro I am Nujood, Age 10 and Divorced, escrito pela própria garota, em 2009. A publicação foi traduzida para 16 idiomas, mas ainda não foi traduzido para a língua portuguesa. Espero que, com o lançamento do filme do Brasil, as editoras se mostrem interessadas em publicar a obra no nosso país.

Um fato curioso é que o longa foi dirigido por Khadija Al-Salami, que também nasceu no Iêmen e tem uma história semelhante à de Nojoom.

Até o último homem


O terceiro filme da lista é uma adaptação do livro Soldado Desarmado – O herói que resgatou até o último homem, escrito por Frances M. Doss. A publicação foi recém-lançada no Brasil.

Nos cinemas, a produção recebeu o nome Até o último homem e também é baseado em uma história real. O longa recebeu seis indicações ao Oscar 2017, incluindo as categorias de Melhor Filme, Melhor Ator para Andrew Garfield e de Melhor Diretor para Mel Gibson.

A história do longa acontece durante a Segunda Guerra Mundial, na qual Desmond T. Doss, soldado do exército americano, se recusa a pegar em uma arma e a matar pessoas.  Na Batalha de Okinawa, no Japão, Doss adota uma postura diferente e, durante o conflito, salva a vida de mais de 75 homens. Essa atitude rendeu a ele a Medalha de Honra do Congresso, sendo condecorado como o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana.

Resident Evil 6: O capítulo final

Também entra nesta lista o sexto filme da série Resident Evil. A história do longa começa exatamente onde terminou o quinto filme da franquia, Resident Evil 5: Retribuição, lançado em 2015.

No novo filme, Alice (Milla Jovovich), sobrevivente do massacre zumbi, retorna à Raccoon City, onde a Umbrella Corporation reúne forças para um ataque contra os remanescentes do apocalipse. Para vencer a batalha final e salvar a humanidade, a heroína precisará contar com a ajuda de velhos e novos amigos, além de um aliado pouco provável.

Assim como Assassin’s Creed, Resident Evil surgiu no universo dos games e ganhou adaptações para os cinemas, sendo que cinco dos seis filmes da franquia tiveram suas histórias contadas em livros por três autores diferentes.

Os três primeiros filmes foram adaptados para os livros por Keith R. A. DeCandido, o quarto longa não teve uma versão literária e a história do quinto filme da série foi adaptado para o impresso por John Shirley. O texto do último filme ficou por conta de Tim Waggoner, que trabalhou nas séries Supernatural e Grimm.

O livro de Resident Evil 6: O capítulo final está previsto para ser lançado nos Estados Unidos em 31 de janeiro de 2017, mas ainda não tem uma data para chegar ao Brasil.

Mineiro, jornalista, escorpiano, leitor de boas histórias, amante de práticas saudáveis, apaixonado pela natureza e por boas vibrações.

Deixe uma resposta