A mulher do viajante no tempo – Audrey Niffenegger

E como seria se o amor da sua vida viajasse no tempo e te conhecesse quando você ainda era apenas uma criança? E como seria viajar no tempo: saber do seu passado e futuro?

Essa é a história de Henry e Clare. Ela, uma pessoa normal. Ele, um viajante no tempo. No presente, eles se conhecem ainda jovens: Henry um bibliotecário de 28 anos e Clare uma brilhante estudante de arte de 20. Mas a história deles é bem mais antiga! Isso porque Henry tem um distúrbio genético raro que o faz viajar no tempo. Desde criança, Clare recebe a visita do Henry do futuro de tempos em tempos. Eles se tornam grandes amigos e vivem uma parceria linda até se encontrarem no presente e poderem viver o amor que sentem um pelo outro.

Eles se apaixonam, se casam, mas nunca terão uma vida normal, devido à anormalidade de Henry. O relógio biológico dele dá uma guinada para frente ou para trás e ele, então, é capaz de viajar no tempo, levado a momentos emocionalmente importantes de sua vida tanto no passado quanto no futuro. Os deslocamentos são imprevisíveis e Henry é incapaz de controlá-los. A cada viagem, ele tem uma idade diferente e precisa se readaptar mais uma vez à própria vida. E Clare, para quem o tempo passa normalmente, tem que aprender a conviver com a ausência de Henry e com essa relação maluca.

A história de amor entre eles é linda. Confesso que demorei para conseguir engrenar no livro. Os capítulos são contados pelas viagens de Henry, cada hora na visão de um dos dois, e essa confusão de passado/presente/futuro me confundiu um pouco. Mas depois que peguei o jeito da leitura, consegui terminá-la bem rápido.

O mais lindo para mim, na história de Henry e Clare, é essa cumplicidade e amizade que eles constroem desde que se conhecem. Apesar de todas as brigas e problemas pelos quais passam no presente, esse relacionamento e o amor que sentem um pelo outro os ajudam a conseguir continuar juntos. Henry é um personagem incrível, perspicaz e até sensato pela maneira como consegue levar a vida que tem. Mas minha personagem preferida é a Clare! Mesmo às vezes me irritando, ela é uma mulher de muita coragem e fibra e o amor que sente por Henry é puro e verdadeiro, a ponto de Clare decidir sacrificar sua vida e juventude para ficar ao lado dele, com todos os seus “defeitos”.

Eu indico esse livro! E quem se interessou pela história pode preparar o lencinho porque é mais uma daquelas para arrebatar o coração!

O filme

O livro foi adaptado para as telonas em 2009 e, no Brasil, recebeu o nome de Te Amarei Para Sempre. Henry é vivido pelo ator australiano Eric Bana e Clare, pela atriz Rachel McAdams. Ainda não tive a oportunidade de assistir, mas já recebi diversas indicações de amigos e leitores. Fica a dica!

Mineira, jornalista, sonhadora e bookaholic, daquelas que trocam as baladas pela companhia de bons livros. E tem certeza que vai encontrar o amor da vida nas páginas de um deles! @livrosnumminuto

1 Comment

  1. Gostei do filme (não muuito, pq tem hora que parece meio forçado), mas tenho muita vontade de ler o livro!

Deixe uma resposta